BARRA VELHA


Barra Velha está localizada às margens da BR 101, no litoral norte de Santa Catarina, próximo aos aeroportos de Navegantes e de Joinville, dos portos de Itajaí, Navegantes e São Francisco do Sul e distante apenas 25 km do Parque Beto Carrero World.

É vizinha de munícipios como Joinville - a maior cidade do estado, Blumenau, Brusque e Jaragua do Sul. Barra Velha fica distante da capital do estado Florianópolis, apenas 123 km
Barra Velha é um dos balneários mais procurados durante o verão pela beleza de suas praias e pela ótima infra-estrutura, mas os diversos eventos promovidos ao longo do ano atraem turistas em qualquer época. Acordar cedo para ver o raiar do sol na Praia Central - onde os barcos formam um bonito e colorido visual ao retornarem do mar, carregados de peixes e camarões frescos, é sempre um bom programa.

Praia - A Praia Central é a principal da cidade e uma das mais freqüentadas, mas a que tem melhor infra-estrutura e a mais badalada é a Praia de Itajuba, de ondas fortes, próprias para a prática de surf. Outras praias concorridas são: a Praia da Península, paralela à lagoa e palco de movimentadas gincanas de pesca; a Praia do Tabuleiro, preferida dos surfistas; as praias das Pedras Negras e das Pedras Brancas, localizadas num escarpado com divisão natural de cores, fenômeno raro no litoral brasileiro, e a Praia do Grant, antigo refúgio de corsários e piratas.
Natureza - A Lagoa de Barra Velha, paralela ao mar, com 6km de extensão, forma uma península de 200m de largura e é o paraíso dos pescadores pela fartura de peixe. Trata-se de um belo recanto ao ar livre, com águas calmas e boas para esportes aquáticos. A Barra da Lagoa, encontro das águas do rio Itapocu com o mar, é um local de exuberante natureza, também ideal para pesca.
 
A Festa Nacional do Pirão (FENAPIR) que acontece sempre no mês de setembro, foi criada em 1997 para incrementar o turismo na baixa temporada e se consagrou como evento nacional.
Surgiu com caráter "experimental” com uma mídia direcionada para o estado do Paraná, em especial a cidade de Curitiba. A festa tem um público estimativo de 40 mil visitantes.

A Festa Nacional do Pirão nasceu a partir da idéia original do artista plástico Juarez Machado que fez a sugestão do nome ao joinvilense ” Fausto Rocha Júnior (a direita na foto ao lado em 1997) ator “global. Para caracterizar o evento foi utilizado como carro chefe um prato típico do litoral criado pelo Lions e Rotary clube, chamado de “Churrasco com Pirão". O prato vendeu tão bem que virou atração fixa.

O evento se consolidou em 1998 com a presença do jornalista Maurício Kubrusly que mostrou a festa para todo o Brasil através do “Fantástico”. A reportagem enfocou a gastronomia e o lado pitoresco do pirão com suas variadas formas de preparo: pirão com peixe, pirão branco, de camarão, de frango, de feijão, de marisco, de siri, com lingüiça. Não se pode esquecer da suculenta Tainha assada, outro prato tradicional muito aceito pelos turistas que freqüentam o balneário.
Umas das atrações que mais anima os nativos da cidade é concurso nacional do mais rápido
comedor de pirão do Brasil. Entre outras, que movimentam as tradições culturais do município, podemos citar: Boi- de- Mamão açoriano, a histórica dança de São Gonçalo e o Terno de Reis.
Em 2005 a festa movimentou a região com a produção de um pirão gigante de mais de mil quilos em uma panela considerada a maior do mundo.

 

Apesar de ser caminho das expedições de exploração européias, Barra Velha só foi colonizada a partir de 1812, graças à pesca da baleia e à vinda dos primeiros imigrantes açorianos. Mais importante reduto de pesca da baleia do litoral catarinense, a cidade já pertenceu a São Francisco do Sul, sendo elevada a distrito em 1861. Sua emancipação política só aconteceu 100 anos depois.

¿Necesita asistencia?

Nuestro equipo esta a su servicio 24/7 para ayudarlo con sus problemas de reserva o responder a cualquier pregunta relacionada.


Copyright © 1999 Embrasil.com All rights reserved. Developed by Proda Software